piticorace@gmail.com    

  • banner28.jpg
  • banner25.jpg
  • banner26.jpg
  • banner27.jpg
 
 

RAFA NUNES PRECISA DO TERCEIRO LUGAR PARA SER CAMPEĆO 

 Paranaense do Team Suzuki - PRT precisa do terceiro lugar no GP Lubrax para ser campeão. Gaúcho da K Racing sonha com reação
 
 

A categoria GP Light do Moto 1000 GP terá foco especial na atuação de dois pilotos no GP Lubrax, oitava e última etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Rafael Nunes, do Team Suzuki-PRT, e Marcelo Dahmer, da K Racing, são os dois concorrentes que vão disputar o título nacional na corrida de 29 de novembro, que vai marcar no Autódromo Internacional de Curitiba o encerramento da quinta temporada da competição.

Nunes, piloto de Curitiba, lidera o campeonato com 144 pontos e tem 11 de vantagem sobre Dahmer, gaúcho de Três de Maio. Considerado o descarte do pior resultado de cada piloto, Nunez desfaz-se dos 10 pontos do sexto lugar que obteve na prova de outubro em Santa Cruz do Sul, enquanto Dahmer joga fora os 11 pontos da quinta posição na abertura da temporada, em Curitiba. A projeção do descarte traz o placar da decisão para 134 a 122.

O líder da temporada tem desafios extras para a etapa em Curitiba, pista onde obteve duas de suas três vitórias na temporada de 2015, na primeira e na quinta etapa – o outro triunfo aconteceu na terceira prova do ano, em Goiânia. “O foco está na recuperação física. Tive problemas de coluna em Santa Cruz do Sul e com isso não consegui o resultado que esperava”, conta. “Com ajuda dos amigos e do fisioterapeuta estou tratando o problema”.

Um terceiro lugar na etapa decisiva é suficiente a Nunes para conquistar o título. Ele, contudo, prima pela quarta vitória no ano. “O campeonato chegou ao ápice, não podemos cometer nenhum tipo de erro, nossos adversários estão bem preparados. Vou focar em velocidade e constância para chegar ao posto mais alto e trazer esse título para a melhor equipe, o Team Suzuki-PRT, e para os amigos, familiares e profissionais que têm nos apoiado”.

Dahmer, em sua primeira temporada como piloto de motovelocidade, diz estar surpreso com o fato de chegar ao GP Lubrax com chance de título. “Vice-campeonato no ano de estreia já me deixaria muito, muito satisfeito. Mas existe a chance de ser campeão e vou dar 110 por cento de mim para conseguir essa vitória em Curitiba”, compromete-se. “Nossa equipe é nova no ramo, e a corrida é ‘na casa’ do Nunes, mas vamos com tudo para a final”.

Depois de disputar as seis primeiras etapas do Moto 1000 GP pilotando uma Honda CBR 1000RR. Em Santa Cruz do Sul, viu-se obrigado a trocar de moto. “Tivemos uma quebra de motor na Honda e corri com uma Kawasaki ZX-10R emprestada, mesma moto com que vamos para a etapa final”, contou. “Apesar da dificuldade, vamos com todo gás. Representar o Rio Grande do Sul numa decisão de título brasileiro é um orgulho imenso para mim”.

A vitória no Moto 1000 GP vale 25 pontos. Há, ainda, um ponto de bônus para o piloto que anota a pole position em cada etapa e outro pela volta mais rápida da corrida. O brasiliense Henrique Castro, da City Service BSB Motor Racing, com 99 pontos, e o catarinense Jean Vieira, da MS Racing Team, com 88, também terão uma disputa à parte, pelo terceiro lugar na classificação final do campeonato. Ambos pilotam motocicletas Kawasaki.

 

Voltar

 

Visitas: 181908

piticorace@gmail.com    

© Copyright 2020 - PITICO RACE TEAM - Desenvolvido pela Agência de Sites Jundiaí e Portal Imóvel Já